28 de abr de 2010

....................................................................................

Às vezes pessoas vem e vão em nossas vidas, devemos
deixa-los livres para fazerem o que bem querem. Mas claro que
nunca é assim, sempre que alguem se vaificamos pesarosos,
com um sentimento de que faltou fazer algo, de que a culpa
por ter sido deixado é sempre nossa...
Claro que temos consciencia de que a culpa não é de niguem,
apenas é consequencia da vida. Não há vida sem morte,
nem morte sem vida. Sempre é nos dado, e sempre nos tirado...
Vem sendo assim desde a mais antigo das Eras, decorrentes de tantas
deduções de infinito esta la a dedução de morte. Algo que as vezes nos
esquecemos, e quando nem lembramos que ela existe, ela vem e nos mostra
sua face, nos mostra o quão poderosa ela é.
Rouba de nós a presença forte de um fraterno. Nos transforma em
casca vazia sem bons sentimentos, apenas cheio de dor pela perda...



Triste estou, triste permaneço até minha alma tocar
meu sentidos e me acordar desse sonho sem vida...

Nenhum comentário: